22 programas marcantes na história do Canal Brasil

“A vida não me chegava pelos jornais nem pelos livros
Vinha da boca do povo na língua errada do povo
Língua certa do povo
Porque ele é que fala gostoso o português do Brasil” Manuel Bandeira

Para comandar um programa na emissora é preciso ter estilo. Esse parece ser o principal recado que o canal enviou ao longo de uma história em que se dedicou a fomentar a cultura nacional, abarcando cinema, música, teatro, literatura e as artes plásticas, sem deixar o humor de lado e priorizando, sempre, a liberdade criativa. Listamos abaixo 20 programas inesquecíveis dessas duas décadas no ar.

“Cinejornal” (2000)
Um dos primeiros programas levados do canal, é considerado o mais importante sobre cinema nacional da TV brasileira, com apresentação de Simone Zuccolotto

“Faixa Musical” (2004)
Apresentado pela cantora potiguar Roberta Sá, o programa se dedica a exibir espetáculos musicais inéditos, e já acumula quase 200 ao longo de sua história

“Tarja Preta” (2004)
A primeira experiência de Selton Mello como apresentador foi no programa que conciliava entrevistas inusitadas com esquetes igualmente pouco convencionais

“Sem Frescura” (2004)
Sem papas na língua e com toda a verve que o consagrou, o ator Paulo César Pereio comanda um programa de entrevistas para lá de incorreto e desleixado

“Zoombido” (2006)
Paulinho Moska esteve à frente de um dos programas mais assistidos do canal, que rendeu três álbuns musicais com todas as canções que eram interpretadas ali

“Espelho” (2006)
Apresentado por Lázaro Ramos, o programa foca debates sobre a questão racial no país e prioriza a participação de convidados de origem negra em suas edições

“Larica Total” (2006)
O estilo despojado foi a principal marca desse diferenciado programa de culinária comandado por Paulo Tiefenthaler, só com receitas para sobreviver no dia a dia

“O Som do Vinil” (2007)
Um dos programas mais longevos do canal é apresentado por Charles Gavin, e se dedica a revisitar e resgatar discos clássicos lançados em vinil na música nacional

“Retalhão” (2007)
Como o nome do programa diz, a ideia era costurar vários temas ao mesmo tempo, com comando de Zéu Britto e participações de Augusto Boal e Aldir Blanc

“O Estranho Mundo de Zé do Caixão” (2008)
Encarnando o personagem mais famoso do cinema de terror do Brasil, José Mojica Marins conversa com seus convidados sobre bruxarias, crenças e magias

“Matador de Passarinho” (2012)
Unindo humor negro e iconoclastia, Rogerio Skylab repetiu à frente das entrevistas que conduzia no programa o estilo anárquico e nonsense, beirando o absurdo

“302” (2013)
O fotógrafo Jorge Bispo levou para a tela do canal o projeto de fotografar mulheres nuas sem se ater aos padrões de beleza da indústria e abrindo espaço para ouvi-las

“Com Frescura” (2013)
Se o programa de Pereio parodiava no título o “Sem Censura”, de Leda Nagle, Rogéria não se fez de rogada em parodiar Pereio ao comandar sua atração na TV

“Nasi Noite Adentro” (2013)
A noite paulistana e suas personagens peculiares são entrevistadas pelo cantor Nasi, que aborda temas polêmicos como o uso de drogas e experiências sexuais

“Pornolândia” (2014)
Musa da pornochanchada, a atriz Nicole Puzzi abre as portas de sua casa para receber celebridades do universo pornô e debate pautas ligadas ao prazer sexual

“Nas Ondas da Ro Ro” (2014)
Depois de apresentar o programa “Escândalo” na emissora entre 2004 e 2005, Angela Ro Ro voltou com um misto de show em entrevistas cheias de bom humor

“Transando com Laerte” (2015)
A cartunista recebe personalidades ligadas às lutas contra o preconceito sexual para bate-papos descontraídos, com direito a uma performanece artística no final

“Bipolar Show” (2015)
Criado para ser o primeiro programa performático da TV brasileira, ele teve, sob o comando de Michel Melad, diversos cenários e quadros interativos com a plateia

“A Arte do Encontro” (2016)
Bárbara Paz e Tony Ramos instigam os convidados a tratar questões filosóficas e existenciais em meio a leituras de clássicos da literatura e da dramaturgia mundial

“O País do Cinema” (2016)
Com apresentação da atriz Fabiula Nascimento e depois Andréia Horta, o programa recebe atores, produtores e diretores para conversarem sobre filmes icônicos do cinema nacional

“Eletrogordo” (2016)
Vocalista do Ratos de Porão, João Gordo consolidou seu estilo irreverente e anárquico na MTV, premissas que guiam a atração filmada dentro de uma oficina

“Bonde do Zé” (2018)
No ano da Copa do Mundo na Rússia, o canal abriu espaço para uma atração que misturava futebol e música popular, com a apresentação do jornalista José Trajano

Raphael Vidigal

Fotos: Canal Brasil/Divulgação.

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email

Comentários pelo Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Recebas as notícias da Esquina Musical direto no e-mail.

Preencha seu e-mail:

Publicidade

Quem sou eu


Raphael Vidigal

Formado pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, atua como jornalista, letrista e escritor

Categorias

Já Curtiu ?

Siga no Instagram

Amor de morte entre duas vidas

Publicidade

PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com