12 brigas homéricas da música popular brasileira

“a maior parte das ocasiões de confusão no mundo vem da gramática.” Montaigne

Desde que o samba é samba e a música brasileira se entende por si própria, desavenças entre seus integrantes renderam hits e até incidentes mais graves, com direito a ações na Justiça e agressões físicas. Relembramos algumas das mais marcantes.

Noel Rosa x Wilson Batista
A rivalidade entre Noel Rosa e Wilson Batista está na capa de um LP da Odeon intitulado “Polêmica”, com uma caricatura de Nássara. “Rapaz Folgado”, de Noel, foi respondida com “Lenço no Pescoço”, de Wilson. “Palpite Infeliz” foi retrucada com “Mocinho da Vila”. “Feitiço da Vila” e “Terra de Cego” deram fim ao embate.

Marlene x Emilinha Borba
A disputa entre Marlene e Emilinha Borba, rainhas do rádio nas décadas de 40 e 50, era alimentada mais pelos respectivos fã-clubes do que pelas próprias cantoras. Marlene era conhecida como “A Maior” e Emilinha Borba como a “Garota Grau Dez”. As duas gravaram juntas sambas e marchinhas para “atiçar” as brigas.

Elis Regina x Nara Leão
Elis Regina era conhecida pelo temperamento explosivo. Não foram poucas as confusões envolvendo a Pimentinha. Com Nara Leão, a implicância começou por conta do alcance vocal da musa da bossa nova. “Nara Leão canta muito mal, mas fala bem”, disse Elis, que foi casada com Ronaldo Bôscoli, ex-namorado de Nara.

Tim Maia x Roberto Carlos
Tim Maia e Roberto Carlos eram vizinhos na Barra da Tijuca e cantavam juntos no grupo Sputniks. Depois de voltar de uma viagem fracassada aos Estados Unidos, Tim encontrou Roberto em carreira solo de sucesso e foi pedir ajuda ao amigo, mas acabou esnobado e tentou agredir o Rei. A cena aparece na cinebiografia de Tim.

Fagner x Belchior
Parceiros na histórica “Mucuripe”, os cearenses Fagner e Belchior tiveram uma relação conturbada, que começou como amizade e terminou mal. Na biografia de Belchior, o jornalista Jotabê Medeiros conta que os dois chegaram a se enfrentar portando facas. Fagner já admitiu que eles se agrediram fisicamente várias vezes.

Rita Lee x Arnaldo Baptista
Companheiros de Mutantes, Rita Lee e Arnaldo Baptista foram casados entre 1968 e 1972. Rita saiu do grupo, o amor acabou e a relação nunca mais foi a mesma. Inconformado, Arnaldo tentou suicídio ao pular da janela de um hospital psiquiátrico aonde estava internado, em 1982, no dia do aniversário de Rita Lee.

Angela Ro Ro x Zizi Possi
Angela Ro Ro e Zizi Possi formavam um casal até que o relacionamento terminou de maneira controversa. Zizi nunca se pronunciou sobre o assunto, enquanto Ro Ro afirmou em entrevistas que, por ciúmes, a ex-companheira armou uma cilada e chamou a polícia para ela. “Fraca e Abusada” foi composta por Ro Ro para alfinetar Zizi.

João Gordo x Cazuza
Habitué do Madame Satã, uma das casas de shows mais alternativas da noite paulistana nos anos 80, João Gordo conta que costumava cruzar por lá com Cazuza, e que eles se desentenderam por mais de uma vez, chegando às vias de fato e se agredindo fisicamente. Gordo diz que Cazuza “era muito escrachado”.

Lobão x Caetano Veloso
Os desentendimentos públicos entre Lobão e Caetano Veloso renderam músicas. Caetano alfinetou Raul Seixas com “Rock’n’Raul”. Lobão tomou as dores do roqueiro baiano e devolveu com “Mano Caetano”. O tropicalista retrucou com “Lobão Tem Razão”. Em declarações à imprensa, Lobão voltou a atacar Caetano.

Chorão x Marcelo Camelo
Marcelo Camelo deu uma declaração à imprensa criticando a banda Charlie Brown Jr. por gravar um comercial da Coca-Cola. Líder do grupo, Chorão não gostou da fala e, no aeroporto de Fortaleza, agrediu Camelo com uma cabeçada e um soco. O vocalista do Los Hermanos ficou com o olho roxo e acionou a Justiça.

Nasi x Edgar Scandurra
Uma das bandas de rock mais longevas do Brasil, o Ira! anunciou sua separação em 2007, com uma briga pública entre Nasi e Edgar Scandurra que foi parar na Justiça, com pedidos de interdição do vocalista e tentativas de agressão ao guitarrista com um taco de golfe. A reconciliação veio sete anos depois, em 2014.

Ludmilla x Anitta
Anitta e Ludmilla gravaram a música “Onda Diferente” com a participação do rapper americano Snoop Dogg, que pediu para ser incluído na autoria da música. O que não estava acordado era que Anitta também aparecesse como compositora da música de Ludmilla, o que gerou o fim da amizade entra as duas intérpretes.

Raphael Vidigal

Fotos: Museu da Imagem e do Som e Bob Wolfenson/Divulgação, respectivamente.

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email

Comentários pelo Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Recebas as notícias da Esquina Musical direto no e-mail.

Preencha seu e-mail:

Publicidade

Quem sou eu


Raphael Vidigal

Formado pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, atua como jornalista, letrista e escritor

Categorias

Já Curtiu ?

Siga no Instagram

Amor de morte entre duas vidas

Publicidade

PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com