10 lembranças inesquecíveis dos anos 90

“O menino é hoje um homem douto que trata
com física quântica.
Mas tem nostalgia das latas.” Manoel de Barros

Para descolar uma balada e zoar era de lei estar antenado no que fosse pintar. Estiloso ou grunge, não andar na pindaíba ajudava. E se quisesse ficar com uma mina, pedir conselhos ao brother estava em alta. É possível que hoje em dia essas gírias não sejam mais tão íntimas de uma geração nascida no século XXI. Mas nos anos 90 elas eram pura lacração. Apesar disso, só agora o período recebe apreciação de um dos nossos produtos culturais mais populares. Nessa terça, a novela “Verão 90” estreia na rede Globo com o propósito de repetir o revisionismo que tramas como “Anos Dourados” (1986), “Estúpido Cupido” (1976) e “Boogie Oogie” (2014) fizeram sobre os anos 50, 60 e 70, respectivamente, e que o filme “Bingo: Rei das Manhãs” (2017) realizou com os anos 80.

1990 – Super Nintendo
O lançamento do videogame no Japão rapidamente atraiu a curiosidade de adolescentes, jovens e adultos em todo o mundo. Nos anos seguintes, ele chegaria aos Estados Unidos, Europa, Austrália e América do Sul, difundindo com seus jogos personagens famosos como Mario, Zelda e Donkey Kong.

1991 – Família Dinossauros
Produzida pela Disney em parceria com a Jim Henson Production, a série baseada no dia a dia da Família Silva Sauro foi um suscesso tanto com o público infantil quanto o adulto, pela crítica nada velada ao estilo de vida norte-americano que, no caso, era protagonizado por exóticas personagens.

1991 – Nação Zumbi
Bem antes de invadir as rádios de todo o país, a banda liderada por Chico Science cravou o pé na cultura brasileira ao lançar o “Manifesto dos Caranguejos com Cérebro”, ao lado de Fred Zero Quatro, vocalista do Mundo Livre S/A. Mesmo com a morte de Science o manguebeat continuaria forte.

1991 – “Nevermind”, do Nirvana
Embora já tivesse LP, nada mudou tão radicalmente a história do Nirvana, e do estilo denominado como grunge, como “Nevermind”. O álbum que trazia na capa um recém-nascido submerso na água com uma nota de dinheiro à sua frente foi um grande marco na obra do grupo liderado por Kurt Cobain.

1992 – Skank
Se a década de 90 foi o ano para as bandas de pop-rock em Minas, nenhuma colecionou tantos sucessos nacionais quanto o Skank, que lançou o primeiro disco de forma independente e logo foi fisgado pelas gravadoras. “Calango”, “O Samba Poconé” e “Siderado” confirmaram esse auge musical.

1993 – TV Colosso
Utilizando bonecos de cachorros, o programa ficou famoso por parodiar, além da Globo, outros canais. Acompanhando a protagonista Priscila, ainda havia o Thunderdog, um sósia canino do então VJ da MTV Thunderbird, e as pulgas. A música de abertura interpretada pelas Paquitas marcou época.

1993 – Backstreet Boys
Formado por AJ McLean, Howie Dorough, Brian Littrell, Nick Carter e Kevin Richardson, a boy band mais bem sucedida de todos os tempos estreou no mercado fonográfico em 1996 e chegou a mais de 135 milhões de álbuns vendidos. Em 2019, eles anunciaram o retorno com “DNA”, disco de inéditas.

1994 – Spice Girls
Formado um ano depois dos Backstreet Boys, o girl group Spice Girls estreou em disco também em 1996. Emma Bunton, Geri Halliwell, Melanie Brown, Melanie Chisholm e Victoria Beckham venderam, juntas, mais de 85 milhões de discos no mundo todo. O retorno em 2018 foi feito sem Victoria.

1994 – Castelo Rá-Tim-Bum
Considerado um dos melhores programas da história da televisão brasileira, as peripécias de Nino, Zequinha, Biba, Pedro, tia Morgana, tio Victor e do doutor Abobrinha, mexeram com a imaginação de toda uma geração, divertindo e informando ao mesmo tempo. A direção era de Cao Hamburger.

1997 – Faustão x Gugu
O ano de 1997 foi o auge da disputa por audiência entre os apresentadores Faustão (da Rede Globo) e Gugu Liberato (do SBT). Na maioria das vezes, Gugu saía vencedor, algo impensável para a Globo há pouco tempo atrás, o que levou a emissora a apostar em atrações apelativas, sem obter sucesso.

Raphael Vidigal

Fotos: Divulgação.

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email

Comentários pelo Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Recebas as notícias da Esquina Musical direto no e-mail.

Preencha seu e-mail:

Publicidade

Quem sou eu


Raphael Vidigal

Formado pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, atua como jornalista, letrista e escritor

Categorias

Já Curtiu ?

Siga no Instagram

Amor de morte entre duas vidas

Publicidade

PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com