Natal

“Procurem por toda parte
Pura ou degradada até a última baixeza
Eu quero a estrela da manhã.” Manuel Bandeira

Natal

O Natal se aventura à meia-noite com o som que vem do choro do Menino Jesus.

O som de passos que caminham em direção ao Salvador trazendo-lhe oferendas.

Os Três Reis Magos presenteiam como graça, agradecimento.

É o sinal de devoção àquele que eles acreditam trazer em si a soma da união, dos bons valores, do amor à vida que se espalha em cada grão de areia, ou gota d’água.

É o som surdo duma alegria que se vê no rosto de Maria e se faz na contemplação de José.

É o som dos animais que permeiam a casa escolhida para nascer o Menino, na simples manjedoura que lhe abriga tal qual sua sabedoria perene.

Muito antes do som, há o barulho.

Muito antes de castelos, palácios, riquezas, há manjedouras.

Por isso muito antes da neve, dos sinos, das luzes e da barba branca que acolhe o corpo vermelho de um senhor bondoso e carinhoso para com as crianças há a criação da fé ao homem, ao próximo, ao suplício eterno pela caridade pura e desprovida de interesses.

Pelo viver em ver o outro viver bem.

E alegrar-se pelo outro como a si.

Então haverá o som de harpas tocadas pelos anjos, tamborins tocados pelos sambistas e tambores tocados pelos reis magos do axé.

Pois lá no início houve o deslumbramento provocado pelo choro do Menino Jesus e o sorriso cândido dos que permaneceram acortinados nele.

A isso, comemora-se o Natal.

Natal Musical

Raphael Vidigal

Lido na rádio Itatiaia por Acir Antão dia 23/12/2012.

Pintura: “O Pequeno Acendedor de Fósforos”, de Leonardo Braga.

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email

Comentários pelo Facebook

10 Comentários

  • Muito lindo seu texto, Raphael! Tão singelo e tão profundo…
    Parabéns! Bjos

    Resposta
  • mas é importante saber que a divulgação e a ênfase nestes símbolos é feita! Parabéns pelo texto 🙂

    Resposta
  • Vou guardar para ler mais tarde. Oba! Adoro textos sobre Natal… obrigada Raphael!

    Resposta
  • Raphael Vidigal, adorei o texto. Não esperei para ler mais tarde não… rsrs… Muito bom! Tomei a liberdade de arquivar. Muito obrigada!

    E parabéns!!!!!

    Que belo, Raphael! Como tudo que você escreve, quanta beleza!
    Sou uma apaixonada por contos de Natal, textos de Natal, cantigas natalinas. E se me permitir, gostaria de trazer seu texto aos meus arquivos, com o crédito, naturalmente. Obrigada por tanta luz e por compartilhar!
    Grande e abençoado abraço!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Recebas as notícias da Esquina Musical direto no e-mail.

Preencha seu e-mail:

Publicidade

Quem sou eu


Raphael Vidigal

Formado pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, atua como jornalista, letrista e escritor

Categorias

Já Curtiu ?

Amor de morte entre duas vidas

Publicidade