Deus realize uma prece por mim

“Ouve-me, ouve o silêncio. O que te falo nunca é o que eu te falo e sim outra coisa. Capta essa coisa que me escapa e no entanto vivo dela e estou à tona de brilhante escuridão.” Clarice Lispector

El Greco ficou famoso por pintar imagens bíblicas

Uma prece. Deus realize uma prece. Ontem à noite. O espaço de um minuto retém as esperanças e covardes os que creem num Deus com clemência. Numa casca de maçã: donde menos se espera o escorregão: a cobra de Eva: a banana espichada e madura. O pressentimento está prestes a se cumprir. Recebe uma ligação, pensa: a voz da cigana. Desliga. Uma girafa tenta buscar: no último galho a penúria da folha erma. Corre perigo, sem jeito, nervoso: preces, rezas, gestos inúteis. Cambaleia, Ágata à frente: viva, morta: um fantasma: uma onça: uma cidade.

O crepuscular engolir do mundo a rir qual hiena desdentada. Passa de raspão: a terra batida sobe como marimbondo ao nariz. O rosto de palhaço não sorri. Bem que se esforça, alarga as bochechas. Faz rima, faz troça. Piada. Pena, mas a lágrima do palhaço não esconde as asas. O joanete estrala, e urra, escorre a bile, na quina em mármore: menina morra. Por causo ou casa desabada, os planos primeiros desfizeram-se. Findo o trajeto, ou quase ele, retornamos, dispersos: diferentes. Não somos os mesmos que decidiram ir lá atrás: sementes.

Crescemos, criamos abelhas, caules, raiz e soro morno da – fuligem. Marota, vejo-te entre ampolas e cemitérios. O estado sólido mais duro ao tempo do fogo usa-se, dissipa-se, usurpam-se marchas e freios, manilhas e rodas: soergo. Tem uma ponte de arame e ferro por sobre este rio imenso. Dá-nos pretos anjos. Tem nome de índio, nome de pássaro, invento Ágata. Uma nova, repentina, distante, nos colos e caules: Ágata. Esta a minha Ágata não existe. A verdadeira, infelizmente, está morta. Por seus pais e filhos, lobos e ninhos: vazios. Ágata usa óculos escuros no sol acalentador dos meus dias.

El Greco criou estilo único na pintura

Raphael Vidigal

Pinturas: Obras de El Greco.

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email

Comentários pelo Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Recebas as notícias da Esquina Musical direto no e-mail.

Preencha seu e-mail:

Publicidade

Quem sou eu


Raphael Vidigal

Formado pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, atua como jornalista, letrista e escritor

Categorias

Já Curtiu ?

Siga no Instagram

Amor de morte entre duas vidas

Publicidade