Cida Moreira anuncia fim da carreira após disco com compositores contemporâneos

“Que o poeta apesar de ter vivido
Seus cânticos de amor
E de saber-se até predestinado
Porque sentiu temores, alegrias,
Guardou-se amante, iluminou-se crente
Cobriu-se de ternuras e de lendas
Não conheceu prazer ilimitado
Que suportasse o humano e suas penas.” Hilda Hilst

Cantora, atriz e pianista, a paulistana Cida Moreira é conhecida como ‘A Dama Indigna’ da canção brasileira e, com seu espírito indômito, conversa com Raphael Vidigal sobre o lançamento do álbum ‘Um Copo de Veneno’, oriundo do programa de TV homônimo que ela estrelou no Canal Brasil, idealizado com o artista visual e diretor Murilo Alvesso, onde interpreta personagens e dá voz a músicas de Valesca Popozuda, Tulipa Ruiz, Falamansa, Itamar Assumpção, Mamonas Assassinas, Siba, entre outros. Para 2021, quando completa 70 anos, ela anuncia um disco novo só com compositores contemporâneos e o lançamento de boxes com as suas obras. Cida ainda afirma a intenção de, após esses projetos, encerrar a sua carreira de artista no Brasil.

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email

Comentários pelo Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Recebas as notícias da Esquina Musical direto no e-mail.

Preencha seu e-mail:

Publicidade

Quem sou eu


Raphael Vidigal

Formado pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, atua como jornalista, letrista e escritor

Categorias

Já Curtiu ?

Siga no Instagram

Amor de morte entre duas vidas

Publicidade

PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com