‘A Carteira de Trabalho de Deus’, por Bruna Kalil Othero

*por Bruna Kalil Othero (escritora, performer e pesquisadora)

“O passarinho é um poema de Deus.
Deus é poeta, você sabia?” Fernando Sabino (em “O Encontro Marcado”)

Certa vez, fui à colação de uma turma de engenharia civil. Como toda formatura, há todos aqueles discursos, homenagem aos professores, pais ausentes ou presentes, funcionários… Mas essa teve um tributo especial, diferente de qualquer um que havia visto antes: uma homenagem a Deus. Sim, Ele mesmo, o criador, pai de todos nós, amém. Achei estranho, sobretudo se tratando de uma universidade federal, que teoricamente deveria ser laica, e detalhe: já acontecera uma missa de gratidão um dia antes.

A oradora, satisfeitíssima com a sua tarefa sagrada, começou: não, porque Deus isso, Deus aquilo, sem Ele não acertaria as questões da prova, teria reprovado em várias matérias, etc. Só faltou ela oferecer a hóstia, tomar um gole de vinho e abençoar a todos nós. Dei alguns risinhos, mais pelo absurdo da situação [uma devoção divina em um contexto laico! isso é tão Brasil] do que por um preconceito contra a fé das pessoas. Até aí, tudo bem. Mas a nossa oradora santa me arrebatou foi na sua melhor e maior frase de efeito, a grande sacada, o próprio intuito narrativo do seu texto:

– Afinal, Deus é O maior engenheiro civil que existe.

Nessa hora não aguentei, dei um riso alto, as duas fileiras abaixo e acima de mim ouviram com certeza. Gente, que coisa genial! É óbvio que Deus é engenheiro! Como ninguém pensou nisso antes?! Fiquei tão embasbacada por essa fala bem-aventurada que fiquei imaginando todas as profissões possíveis de Deus, O maior workaholic de todos. Então fiz uma lista com dez possíveis carimbos na carteira de trabalho sacrossanta:

1. Além de engenheiro civil, Deus também é engenheiro agrônomo, químico, elétrico, ambiental, mecânico, florestal, de produção, de alimentos, e de computação.
2. Deus é psicólogo.
3. Deus é designer de interiores e arquiteto.
4. Deus é médico e enfermeiro.
5. Deus é advogado.
6. Deus é digital influencer.
7. Deus é gerente administrativo.
8. Deus é jogador de futebol.
9. Deus é professor.
10. E, claro: Deus é poeta. Mas quem sacou isso antes de mim foi o Fernando Sabino. E, infelizmente, por ser brasileiro e ter essa última profissão, Ele nunca conseguirá se aposentar, porque a labuta do poeta é ingrata: apesar de trabalhar as 24 horas de todos os dias, ninguém assina sua carteira – o que deveria ser um pecado.

Profanações à parte, sigo aguardando o número do CREA de Deus – alguém precisa denunciá-Lo ao Conselho dos Engenheiros e Agrônomos por tantas irregularidades.

BRUNA KALIL OTHERO é escritora, performer e pesquisadora. Mestra em literatura brasileira pela UFMG, é autora das obras de poesia “Oswald pede a Tarsila que lave suas cuecas” (2019, premiado pelo Ministério da Cultura), “Anticorpo” (2017), “Poétiquase” (2015), e do livro-objeto de ficção “Carne” (2019). Organizou as coletâneas “A Porca Revolucionária: ensaios literários sobre a obra de Hilda Hilst” (2018) e “Poéticas do devir-mulher: ensaios sobre escritoras brasileiras” (com Constância Lima Duarte e André Magri, 2019). Seu livro inédito “Tinha um Pedro no meio do caminho” foi premiado pela Secretaria Especial de Cultura (2019).

Imagens: Pintura “A Criação de Adão”, de Michelangelo; e “Mulher na Geladeira”, foto de Maria Thereza Pinel/Divulgação.

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email

Comentários pelo Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Recebas as notícias da Esquina Musical direto no e-mail.

Preencha seu e-mail:

Publicidade

Quem sou eu


Raphael Vidigal

Formado pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, atua como jornalista, letrista e escritor

Categorias

Já Curtiu ?

Siga no Instagram

Amor de morte entre duas vidas

Publicidade

PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com