10 músicas brasileiras para o Dia de Reis

“Vi Jesus Cristo descer à terra
Tornado outra vez menino.
Tinha fugido do céu.
No céu era tudo falso, tudo em desacordo
Com flores e árvores e pedras.
Hoje vive na minha aldeia comigo.” Fernando Pessoa [Alberto Caeiro]

Tradicionalmente, é em 6 de janeiro que se desmontam os principais artigos da decoração natalina, como a árvore e o presépio. A data simboliza o dia em que os Três Reis Magos teriam visitado o menino Cristo e oferecido a ele ouro, incenso e mirra. No Brasil, essas ofertas ganharam os tons de fitas coloridas, tambores e muita musicalidade, e se tornou a Folia de Reis, cantada por vários compositores.

“Folia de Reis” (1970) – Martinho da Vila
Um dos maiores sambistas da música popular brasileira não deixou ficar de fora do seu repertório uma importante menção à celebração do Dia de Reis. Já no disco “Meu Laiá-raiá”, o segundo de sua carreira, de 1970, Martinho da Vila mostrou ao público “Folia de Reis”, em que, com seu conhecido estilo, narrava aquela história: “A vinte e cinco de dezembro se reunem os foliões e vão pra rua”.

“A Festa de Santo Reis” (1971) – Márcio Leonardo
Composta por Márcio Leonardo quando ele tinha apenas 15 anos de idade, “A Festa de Santo Reis” tornou-se uma das maiores referências à celebração na música brasileira, ganhando regravações de Marisa Monte, Lobão, Margareth Menezes, Criolo e Ivete Sangalo. Todo esse sucesso só foi possível, no entanto, graças à gravação original, feita por Tim Maia em seu segundo álbum de carreira.

“Calix Bento” (1976) – Tavinho Moura
Foi adaptando folclores que o mineiro Tavinho Moura, natural de Juiz de Fora, criou “Calix Bento”, uma das mais emblemáticas canções de Folia de Reis. Lançada por Milton Nascimento no álbum “Geraes”, a faixa ganhou regravação do próprio autor posteriormente. Ambos os registros mantiveram o tom caipira na instrumentação da letra que diz: “Deus salve o oratório/ Onde Deus fez a morada”.

“Nas Lonjuras Dessa Terra” (1982) – Rubinho do Vale
Mineiro do Vale do Jequitinhonha, Rubinho do Vale nasceu na pequena cidade de Rubim, no interior do Estado. Logo na primeira música de seu primeiro disco, “Tropeiro de Cantigas”, de 1982, ele fez uma referência ao Dia de Reis na canção “Nas Lonjuras Dessa Terra”. “Eu vi folia de Reis/ Eu vi sabiá cantar/ Eu vi rosa no sertão/ Gravatá, mandacaru”, canta. A música foi regravada por Pereira da Viola.

“Noite de Santo Reis” (1986) – Elomar
Conhecido pelo jeito arredio e uma obra de profundidade única na música brasileira, que alia influências do trovadorismo ibérico a uma sintaxe sertaneja, o músico baiano Elomar recebeu reconhecimento internacional quando colocou na praça o álbum “Dos Confins do Sertão”, premiado na Alemanha. Ali estava presente “Noite de Santo Reis”, que fala de capelas e lapinhas. Xangai a regravou.

“Hino da Folia de Reis” (1987) – Pena Branca & Xavantinho
Nascidos em Uberlândia, no interior de Minas Gerais, os irmãos José Ramiro e Ranulfo formaram, em 1962, a dupla caipira Pena Branca & Xavantinho, que teve entre seus sucessos músicas como “Calix Bento” (de Tavinho Moura) e “O Cio da Terra” (de Milton Nascimento e Chico Buarque). Ao longo da trajetória eles gravaram várias músicas para o Dia de Reis, entre elas o “Hino da Folia de Reis”.

“Reza de Folia” (2000) – Chico Lobo
Habitual intérprete de ritmos como folias, catiras, lundus, reisados, modas de viola, cateretês e outras manifestações tipicamente populares do Estado de Minas Gerais, o músico Chico Lobo, nascido em São João del-Rei, prestou, no ano 2000, sua homenagem ao Dia de Reis, com a música “Reza de Folia”, lançada no álbum “Reinado”. Ele também gravou “Folia de Reis 2”, com as Vozes das Gerais.

“Cantos de Folia” (2010) – Maurício Tizumba
Nascido em Belo Horizonte, o cantor, ator, compositor, instrumentista e produtor cultural Maurício Tizumba é responsável por iniciativas como o Tambor Mineiro e a Cia. Burlantins, ligadas à tradição da cultura negra que tem na base manifestações como o congado e a folia de reis. Em 2010, ele registrou em seu álbum “No Mercado” uma série de canções de domínio público para celebrar o Dia de Reis.

“Os Três Reis Magos” (2012) – Flávio Henrique
No ano de 2012, o compositor, produtor cultural e instrumentista mineiro Flávio Henrique, nascido em Belo Horizonte, decidiu incluir as crianças na celebração do Dia de Reis. Com a canção “Os Três Reis Magos” ele conta de forma lúdica e divertida o momento em que Belchior, Gaspar e Baltazar levaram ouro, incenso e mirra para o filho de Deus. A música foi interpretada pelo cantor Maurício Tizumba.

“Folia de Reis” (2014) – Roque Ferreira
Em “Meus Quintais”, seu mais recente disco de inéditas, Maria Bethânia resolveu reacender as tradições de um Brasil interiorano e rural, e recebeu de presente do compositor Roque Ferreira a música “Folia de Reis”. Dedicada a Rodrigo, o irmão mais velho de Bethânia, e responsável por recuperar a celebração na terra natal da família, a cantiga saúda: “Em nome dos santos reis/ E do santo filho de Maria…”.

Raphael Vidigal

Fotos: Site Oficial/Divulgação; e Élcio Paraíso/Divulgação, respectivamente.

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email

Comentários pelo Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Recebas as notícias da Esquina Musical direto no e-mail.

Preencha seu e-mail:

Publicidade

Quem sou eu


Raphael Vidigal

Formado pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, atua como jornalista, letrista e escritor

Categorias

Já Curtiu ?

Siga no Instagram

Amor de morte entre duas vidas

Publicidade