Literatura: Glória, Glória, Aleluia! – Você é o que você come (?)

“Os homens tem medo daqueles que personificam a vida que eles não viveram.” Oscar Wilde

Glória, Glória, Aleluia

Prodígio já nasceu chorando.
Não queria aquele nome.
Sua mãe, Glória prontamente o repreendeu.
E ele nunca mais chorou.
Quando completou um ano de idade pediu de presente uma mamadeira.
Recebeu um saboroso McLanche Feliz.
Aos 2 entrou na escola.
Seu melhor amigo era Nelson.
Fofocava com Guimarães.
Aos 3 quis ter um gato.
Ganhou um cachorro.
Queria chamá-lo Raul.
A mãe o chamou Jobim Tom.
Aos 4 chegou ao Exército.
E experimentou a liberdade.

Aos 5 foi ser pintor.
Prestou vestibular pra Direito.E passou.E cursou.
Aos 6 brincava de médico com Mário.
Sua mãe não gostou.
E com Maria então ele brincou.
Aos 7 quis ser solteiro.
E começou a namorar.
Com quem ele nunca soube.Mas era mulher de respeito.Era tolerante e feia, lhe disse uma vez sua mãe.
Aos 8 queria ser virgem.

E pela primeira vez transou.
Aos 9 ele engravidou.
Na mesma hora casou.
Nasceu seu primeiro filho: Pablo, ele batizou.
Pela mãe era Salvador.
E pelo cartório também.
Aos 10 se divorciou.
De quem jamais se lembrou.
E nem com quem recasou, dessa vez sem a tal Igreja.
Aos 11 era contra as drogas.
Ouvia Planet Hemp e bebia (Coca) e cheirava (Cola) e fumava (Bobs).
A mãe o acompanhava.
Aos 12 era homem fiel.
E dormia com amantes.E sonhava com elefantes.
Já amava Nelson Rodrigues de muito antes.
Aos 13 era Advogado, detentor do conhecimento dos Direitos e Deveres do Homem.
Sabia lições de Moral.
Que ele nunca lecionou.
Aos 14 então já cansado, finalmente Prodígio morreu.
Viveu homem e morreu menino.
A causa diagnosticada: stress prematuro e infantil.
Sua mãe lhe deu um Câncer.
Prodígio então partiu.Queria era ser cremado.
E enterrado ele sorriu.
Glória, Glória, Aleluia!

Você é o que você come?

Raphael Vidigal

Pinturas: “Leitura na Retina”, de Pablo Picasso; e “O Sono”, de Salvador Dalí.

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email

Comentários pelo Facebook

21 Comentários

  • Magnífico!!!!!!!!!!!!!
    A contradição da vida, dos amores, valores, de nós mesmos.
    Adorei a sonoridade também! Um texto delicioso de ler!
    Você brilhou!

    Resposta
  • Nossa, gostei, mas nao entendi. se multiplicarmos por 7 a idade, como fazemos com os cachorros, fica legal tbm, rsss

    Resposta
  • Espetacular!!!
    Eu acho que ja li esse texto uns 3 anos atras.
    To viajando ou vc ja o tinha escrito???

    Resposta
  • Gabriela (Gabi), me passou o site..
    Adorei o que você escreveu..
    Fantastico
    Mesmo nao te conhecendo, ta de parabens!

    Resposta
  • Aiii Vidi…
    Adoreiii…
    Naum sabia q vc escrevia bem desse jeito…
    parabens!!!
    Bjuuuusss…

    Resposta
  • A sua fisionomia de artista não engana mesmo! Um “quê” de autenticidade…talento estampado!…Originalidade e algo nas entre linhas, q mostram coisas além do q se pode ver…SUCEEEEEEESSO! Fora do convencional,muito bom!!!=)bjaummm

    Resposta
  • “Tim Tim, a tua corte agradece.
    Um brinde, o nosso astro merece.
    seu fã clube fiel…”

    Adorei!
    Nao pare nunca de escrever!!!!
    Beeejo

    Resposta
  • Que isso hein fi! ficou doido demais o texto! hehehe

    teve as manha velho! mto bommm!

    aew aew!

    Abraço!
    Coffee

    Resposta
  • Ahh meu escritor preferidoo!!
    continuee assim amigoo, ce sabe q ce tem o dom né?!

    parabéns…
    bjh

    Resposta
  • sensacional PH.

    você é o que você come, mesmo.
    por isso “não bebo, não fumo, não jogo”
    hahaha
    beijo

    Resposta
  • …E aos 22 anos brunecou
    Cara! Eu juro q esse sujeito do texto eh o Brunex, dah tudo errado pra ele.

    Parabens Vidigal
    irado o texto

    Ricardo Leleski

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Recebas as notícias da Esquina Musical direto no e-mail.

Preencha seu e-mail:

Publicidade

Quem sou eu


Raphael Vidigal

Formado pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, atua como jornalista, letrista e escritor

Categorias

Já Curtiu ?

Siga no Instagram

Amor de morte entre duas vidas

Publicidade

PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com