Beyoncé – Playback na posse de Obama?

“O vocábulo se desprende
Em longas espirais de aço
Entre nós dois.
Ajustemos a mordaça
Porque no tempo presente
Além da carícia, é a farsa
Aquela que se insinua.” Hilda Hilst

Beyonce-Obama.jpg

A desconfiança sobre a apresentação da cantora Beyoncé na posse do presidente norte-americano Barack Obama, segue rendendo discussão. O boato surgiu quando algumas mídias cravaram a utilização do recurso do playback, ou seja, música ao fundo com o artista dublando a si mesmo. Seja como for, parece-me escapar das principais manchetes o fator relevante.

Outros já se insurgiram, defendendo a pop star através de “especialistas do ramo” que, por inúmeras detecções repelem a suposta “farsa” de Beyoncé. Pois o playback começou a ser utilizado, em larga escala, na década de 80, quando os programas de auditório e shows para massas em estádios de futebol lotados garantiram cada vez mais numerários aos empresários do ramo.

Evidentemente que os artistas não davam conta da carga excessiva de apresentações, e a mímica frente a um público para o qual se atirava bananas e outras coisas mais nem soava assim tão destoante. O inusitado do caso de Beyoncé é ele ocorrer na posse de um presidente da grande nação econômica do continente americano.

Trata-se de um evento de grande porte, transmitido, quase que absolutamente, para o mundo ocidental inteiro, e a largas camadas do oriental, e mesmo assim, a cantora aceitou, em tese, fazer parte da “enganação”. Para quem está disposta a rebobinar o rebolado em busca de permanência no mundo pop, algo natural.

De toda forma, playback ou não, somente falta-lhe a espontaneidade de Marilyn Monroe para cantar ao presidente.

Somente.

Beyonce.jpg

Raphael Vidigal

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email

Comentários pelo Facebook

7 Comentários

  • Sinceramente acho irrelevante discutir se ela fez playback ou não, pois já sabemso que ela não precisa mais provar que é foda, pois já mostrou ao mundo em suas várias performances ao vivo, onde canta e dança loucamente com uma qualidade artística incomensurável.
    Se liguem nessa performance.
    http://www.youtube.com/watch?v=JptwkEhdNfY

    Resposta
  • A mulher é convidada para cantar na posse do presidente, faz playback e está ok pq ela não precisa provar nada para ninguém ? Ok. Então deveriam ter dado oportunidade para outra ótima cantora que canta muito bem, mas ainda precisa provar que é foda.
    E pra mim quem é foda não tem motivo para fazer playback.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Recebas as notícias da Esquina Musical direto no e-mail.

Preencha seu e-mail:

Publicidade

Quem sou eu


Raphael Vidigal

Formado pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, atua como jornalista, letrista e escritor

Categorias

Já Curtiu ?

Amor de morte entre duas vidas

Publicidade